quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

Fofoca!







  Quem não foi vítima de uma fofoca? Pois é esse assunto tem causado muitos problemas dentro das igrejas, mas porque há disciplina para o adultério e não para a fofoca? Bom eu nunca vi alguém ser disciplinado por causa de uma fofoca, e você já viu? Não é fácil descobrir uma fofoca, pois sempre começa assim: mim disseram, contaram, ouvi falar etc... Isso ocorre porque nós também por nossa curiosidade, para termos assuntos, ou para sermos aceitos na turma. Não agimos com sabedoria ou com prudência, precisamos ser a última estação dessas fofocas, não precisamos passar para a próxima estação. E se por acaso queira passar adiante essa “notícia” passe antes pelas três peneiras.
Observe essa história:
Todos os dias o Fernando chegava ao gabinete pastoral com uma novidade a respeitos dos irmãos:
- Pastor, o senhor nem imagina o que mim contaram a respeito do irmão Silva. Disseram que ele...
Neste dia, o pastor não permitiu que ele continuasse.
- Espere um pouco Fernando. O que você me vai contar já passou pelo teste das três peneiras?
- Peneiras? Que peneiras, Pastor?
- A primeira, meu caro, é a da verdade. Você tem certeza de que o fato que quer mim contar é absolutamente verdadeiro?
- Não. Não tenho como saber! O que sei foi o que mim contaram. Mas acho que...
- Então sua história ficou na primeira peneira. Vamos à segunda peneira, a da bondade.
O que você quer mim contar, gostaria que os outros fizessem a seu respeito?
- Claro que não. Deus me livre! O sangue de Jesus tem poder! – afirmou Fernando, assustado.
- Então – continuou o Pastor – a sua história também ficou na segunda peneira. Vamos à terceira: a da necessidade. Você acha mesmo necessário me contar esse fato, ou mesmo passá-lo adiante?
- Não, Pastor. Passando pelo crivo dessas peneiras percebi que não sobrou nada para contar.
- Pois é, Fernando, saiba que pessoas comuns falam de coisas e pessoas medíocres falam de pessoas.
Que lição maravilhosa tiramos dessa história. Já sabias que a bíblia fala muito sobre fofoca? E não se trata de um "pequeno pecado", como muitos de nós pensamos. Na bíblia está escrito: "...a boca perversa, aborreço" (Prov. 8:13). Deus nos ordena: "Não andarás como mexeriqueiro entre o teu povo." (Lev. 19:16). Ele também diz: "...aprendam também a viver ociosas, andando de casa em casa; e não somente ociosas, mas ainda tagarelas e intrigantes, falando o que não devem." (I Tim. 5:13). E no Salmo 101:5, Deus diz: "Ao que as ocultas calunias o próximo, a esse destruirei." Deus é de opinião que pessoas tagarelas não o reconhecem, estando entregues aos seus pensamentos corrompidos. Ele equipara pessoas difamadoras com aqueles que não merecem confiança, como assassinos e aborrecedores de Deus. Ele continua, dizendo que aqueles que fazem tais coisas, sabem que merecem a morte. Mas isso não os impede de continuar a fazê-las e até a animar outras a praticá-las (Rom. 1:28-32).
Se tem algo que Deus abomina é a fofoca veja o que diz em Proverbios 6:16-19 “Seis coisas o Senhor aborrece, e a sétima a sua alma abomina: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, testemunha falsa que profere mentiras, e o que semeia contenda entre os irmãos." (Prov. 6:16-19) grifo meu.
"Mas estou somente ouvindo!"
Muitos de nós pensamos que somente ouvir não é tão grave quanto espalha-las. Mas isso não é verdade! Deus diz: "O malfazejo atenta para o lábio iníquo; o mentiroso inclina os ouvidos para a língua maligna." (Prov. 17:4).
Em I Samuel 24:9, Davi exorta a Saul: "Porque dás tu ouvidos às palavras dos homens que dizem: Davi procura fazer-te mal?" Sim, porque lhes damos ouvidos?! Porque estamos tão rapidamente dispostos a acreditar o pior? Na bíblia está escrito: "(o amor) tudo espera" (I Cor. 13:7). Porque não respondemos educada mas decididamente: "Desculpe, tenho a impressão que você está contando algo, que eu nem deveria ouvir. Você deveria conta-lo ao Senhor e aquele quem se refere, mas a mim não."
Algumas exortações desse tipo, mataria em germe a maior parte das histórias de mexericos. Ao menos, elas impedirão as pessoas de vir a ti com sua conversa fiada. Talvez, assim também as estimule uma vez a pensar sobre coisas mais importantes que os assuntos de outras pessoas. A bíblia nos adverte claramente sobre o envolvimento com fofocas: "O mexeriqueiro revela o segredo, portanto não te metas com quem muito abre seus lábios." (Prov. 20:19)
Um sinal de maturidade
"Digo-vos que de toda palavra frívola que proferirem os homens, dela darão conta no dia do juízo." (Mat. 12:36). Em cada palavra que dizemos, tomamos uma decisão. Ou nos decidimos a glorificar a Deus ou a entristecê-lo, rebelando-nos contra sua palavra; "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, e sim, unicamente a que for boa para edificação." (Ef. 4:29).
Freqüentemente não levamos a sério a ordem de Deus para controlar nossa língua. Trata-se, entretanto, de uma das características de um crente maduro. Tiago diz: "Se alguém supõe ser religioso, deixando de refrear a sua língua, antes enganando o próprio coração, a sua religião é vã." ( Tiago 1:26). Sabemos que o coração é enganoso mais do que todas as coisas (Jer. 17:9), e assim seria fácil justificar desse modo nosso comportamento errado.
Ore Comigo. Senhor Jesus, muito obrigado por mim amar, e perdoa meus pecados se tenho usado minha língua para difamar alguém, e usa-me para para gloria do teu Santo e maravilhoso nome. Amém.

1 comentários:

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor!

Talvez esse seja mais um ensino no qual devo atentar bem. Talvez nós, destraídos e levados pelas massas, façamos tal coisa.
Vou orar, para que o Senhor abra também meu olhos anda mais para isso!

Temos de ser sábios para o bem e inocentes para o mal!

Que o Senhor continue lhe abençoando!

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails